Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://ivar.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://ivar.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Última hora:



Mundo ► Ciência

Foto: LUSA/EPA in TVI24
07-05-2019 11:00
SW Ibérico
Origem dos sismos violentos ao largo da costa portuguesa pode ter sido desvendada

​A origem dos sismos violentos ao largo da costa portuguesa, numa zona aparentemente calma, pode ser explicada por uma anomalia na crosta portuguesa. Esta zona, conhecida como Planície Abissal da Ferradura, e situada a 250 km a sudoeste do cabo de São Vicente, é o local de início de um processo de subducção, em que uma placa mergulha por baixo da outra. Este tipo de fronteira de placas é bem conhecido nas margens do Oceano Pacífico.

João Duarte, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e autor principal do estudo, explicou que um dos objetivos da investigação, divulgada pela revista National Geographic e ainda por publicar numa revista científica, era localizar a fonte do sismo de 1755, que sempre foi um enigma, uma vez que há 250 anos não havia registos. Outro sismo importante que afetou Portugal Continental foi o de 1969, que já foi detetado devido à existência de uma rede sísmica, permitindo localizá-lo numa zona plana do fundo do mar, longe da falha tectónica, a zona instável onde se unem as placas rochosas da crosta terrestre, que fica no meio do Oceano Atlântico.

Para o estudo foram então compilados todos os registos sísmicos para a zona da anomalia, incluindo dados recolhidos no fundo do oceano durante 11 meses em 2007, e juntamente com o investigador Nicolas Riehl, da Universidade de Mainz, na Alemanha, foi criado um modelo computorizado que confirma a hipótese de subducção.

João Duarte defende que com esta hipótese se percebe melhor como é que uma zona aparentemente calma do leito oceânico é capaz de gerar sismos tão fortes como o de 1755, que devastou Lisboa e parte da costa. Esclarece, ainda, que a descoberta nada tem a ver com a capacidade de prever sismos de grande dimensão, que são irregulares e cuja ciclicidade é apenas estatística. O investigador acredita que, se a hipótese se confirmar, a perceção sobre o risco sísmico ao largo da costa portuguesa sofre uma mudança.

A anomalia da planície da Ferradura pode, ao longo do tempo, vir a significar uma mudança de rumo da deriva dos continentes do planeta, que ciclicamente se afastam e aproximam, criando e fazendo desaparecer oceanos e formando um continente único conhecido como Pangeia, o que se estima já ter acontecido três vezes.

As placas litosféricas Eurasiática e Norte Americana têm vindo a afastar-se, mas o início de um processo de subducção indica que a placa oceânica se está a afundar sob a placa continental, o que ao longo de milhões de anos poderá significar que os continentes se estão novamente a aproximar, eventualmente fazendo desaparecer o oceano Atlântico.


Fontes


TVI24

Informação Relacionada


Imagens Adicionais


Anexos



Notícias Relacionadas


Error in WebPart: A aplicação Web não foi encontrada em http://ivar.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.Click here to edit the properties of this web part.
Error in WebPart: A aplicação Web não foi encontrada em http://ivar.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.Click here to edit the properties of this web part.